NUTRIÇÃO & SAÚDE ESCOLAR

​1 PRONAE 

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PRONAE) é instrumento mobilizador de sinergias, recursos humanos, financeiros e materiais para impulsionar o acesso a alimentação e nutrição aos alunos nas escolas. 

O PRONAE foi aprovado pelo Conselho de Ministros em Maio de 2013 e tem como objectivo principal, reduzir o impacto negativo dos problemas da insegurança alimentar e da desnutrição no sector da Educação, com incidência para o abandono escolar, o absentismo e o fraco aproveitamento escolar. 

Com o PRONAE pretende-se: (1) Fornecer uma alimentação escolar saudável, (2) Desenvolver acções de educação alimentar e nutricional, (3) Estimular os alunos a participar  na produção agrária (horticultura, fruticultura e pecuária) e (4) Promover  a  educação  para o desenvolvimento da economia local. 

O Governo de Moçambique reconhece que a alimentação escolar joga um papel importante para a retenção dos alunos na escola, contribui para a melhoria do desempenho escolar e promove uma vida activa e saudável. 

O PRONAE contempla três pilares: (1) melhoria do estado nutricional e de saúde dos alunos, (2) educação alimentar e nutricional nas escolas, e (3) desenvolvimento de habilidades dos alunos para a produção agropecuária.

A implementação do PRONAE iniciou-se a título experimental em 2013, abrangendo um total de quatro (04) escolas primárias das províncias de Nampula, Tete e Gaza e no ano seguinte, o programa expandiu para doze (12) escolas primárias incluindo a Província de Manica. 

Considerando o gradualismo do PRONAE, em 2017 o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) irá expandir o programa para as províncias do Niassa, Cabo-Delgado e Zambézia, num total de 12 escolas, sendo 4 escolas por província. 

Esta acção enquadra-se nos esforços conjugados do Governo para reverter os elevados níveis de desnutrição cronica, com maior incidência para as províncias de Niassa (46.8%), Cabo Delgado (52.8%) e Zambézia (45.2%), como indicam os dados do Inquérito Demográfico de Saúde (IDS, 2011).

nut01.jpg 

Até 2020 O PRONAE prevê fornecer alimentação escolar, a cerca de 2 milhões de crianças, com idades compreendidas entre 6 a 12 anos. 

O PRONAE destina-se a fornecer pelo menos uma refeição quente aos alunos do ensino primário e actualmente abrange cerca de 290.000 alunos, cobrindo 12 escolas nas províncias sendo: Nampula (4), Tete (2), Manica (2) e Gaza (4).  

As refeições quentes são compostas por uma dieta diversificada e nutricionalmente adequada contendo os seguintes alimentos: farinha de milho, arroz, feijões, tubérculos, leguminosas, vegetais, óleo e sal. Futuramente o Ministério pretende incluir alimentos ricos em proteína animal e frutas. 

O lanche escolar é outra modalidade de alimentação composto de papa de farinha de soja em todas as províncias, com excepção de Tete que consiste de farinha de milho com feijão, apoiada pelos parceiros nomeadamente a ADPP (Ajuda para o Desenvolvimento de Povo para o Povo), Visão Mundial, JAM (Joint Aid Managment), PMA (Programa Mundial para Alimentação). Sendo que na província de Maputo cobre (245 escolas), Inhambane (20), Sofala (11), Tete (175) e Nampula (150), num total de 218.065 alunos. 

2. Dica Nutricional   

A Batata-doce de Polpa Alaranjada é um antioxidante, regula o açúcar no sangue, melhora a visão dos olhos, fortalece o cabelo e a pele, melhora o humor, previne anemia, artrite, combate a ulcera e melhora o apetite, para além da rica fonte em energia. Sempre que puder consuma batata-doce e prepare a merenda do seu filho (a) com um pedaço de 125 gramas deste tubérculo rico nos seguintes nutrientes: Vitamina A, C, B3 e B2.

nut02.jpg 

3. Dica de Saúde:

O simples acto de lavar as mãos com água e sabão ou cinza, ajuda-o a prevenir de várias doenças.

Crie o hábito e ensine ao seu filho a lavar sempre as mãos antes e depois das refeições e sempre que usar a casa de banho ou latrina!